Filme que vi: Valente


Sinopse: A jovem princesa Merida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava... Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.

Origem: Estados Unidos
Duração: 100 minutos

***
Na resenha de Frozen falei que estava amando as novas princesas da Disney, mas eu ainda não tinha feito resenha desse filme.
Merida não é uma princesa convencional, sim ela tem aulas de etiqueta com a mãe, é bem educada, mas ela não quer ser rainha, ela ama arco e flecha, ama cavalgar e ser livre. Quando sua mãe resolve que ela precisa casar, e que tem toda uma festividade e competição para o candidato, ela resolve desafiá-los no arco e flecha, e o resultado disse é uma boa briga com a mãe, e ela acaba fugindo, nessa fuga ela segue umas luzes azuis e acaba na casa de uma bruxa, magoada com a mãe ela pede para a bruxa preparar um feitiço para mudar a mãe, e bem esse feitiço tem um efeito, mas não o efeito que Merida esperava, não imediato.
Merida: Alguns nunca encontram o destino, outros são levados a ele.
Como disse essas novas princesas estão me enchendo de orgulho, nada de frescura, nada de ser vitima, nada de ficar esperando um príncipe aparecer para salvá-las. Merida é forte e sabe se defender, no arco e flecha ela dá o seu melhor, ela aprendeu as disciplinas da mãe, mas não concorda, ela quer apenas ser feliz. E a relação entre as duas é uma lição de vida, onde temos que aprender a pelo menos tentar entender o que se passa na cabeça de nossos filhos. No decorrer do filme, principalmente depois que o feitiço faz efeito, Merida e a mãe aprendem muita coisa juntas.
Merida: Alguns dizem que o destino está além do nosso controle, que não escolhemos nossa sina, mas eu sei a verdade, nosso destino vive dentro de nós, você só precisa ser valente o bastante para tê-lo.
E o foco do filme é a relação de mãe e filha, e do que está no destino de Merida, a sua missão pode se dizer. Não espere por um príncipe encantado nesse filme, por que ele não existe, outra boa lição meio que feminista que não precisamos de homens ao nosso lado para sermos felizes.
Eu particularmente sou apaixonada por filmes que tem a temática de destino, esse realmente me conquistou. Não foi nada comparado a Frozen que me fez chorar como criança hehe, mas me conquistou.

Nenhum comentário

Postar um comentário