Postagens populares

Sobre amizade...

25 abril 2014

Sou um desastre com relacionamentos, relacionamentos em geral mesmo. Minha mãe sempre falava que eu ficaria velha, sozinha, e com a casa cheia de gatos. Elas estava errada só em relação aos gatos, prefiro meus coelhos. Ela sempre se preocupava quando saia e me deixava sozinha e eu falava que eu amava ficar sozinha, ainda amo.  Na adolescência eu bem aproveitei quando ela me deixa sozinha, ou pensava que eu ficaria sozinha, mas isso não vem ao caso.
Tive uma fase rodeada de amigos e amantes. Mas essa fase foi bem rápida. Eu me descobri mesmo nos últimos anos, nos dias solitários da cidade grande, nas noites sozinha (na verdade com meu filho mais velho, mas ele era bebê). Foi nessa época que comecei a descobri as minhas melhores qualidades, e também os meus piores defeitos, estresse, nervosismo, compulsões, orgulho, egoísmo. Nessa época eu tinha a desculpa da distância dos velhos amigos, e a outra de que tenho dificuldades de fazer novos amigos, essa na verdade é uma verdade mesmo, tenho dificuldade de fazer novos amigos..
Agora em uma cidade pequena, não tenho a desculpa da distância, mas tenho o orgulho, um dos meus defeitos. Já corri muito atrás de pessoas que não valiam a pena, hoje simplesmente fico onde estou, nesse mundo que criei para mim mesma, algumas pessoas não gostam desse mundo e vão embora, outras vem e voltam, e outras surgem do nada e ficam.
Mas se ficam o crédito não é meu, eu não peço para ficarem, se bem que, se ficam é por que gostam de mim, do meu jeito. Mas se afastarem, não vai voltar por que eu pedir, não gosto de cobranças, não gosto de mendigar amizade, amor e amizade não se mendigam, não se pede. Se dá!
Além da dificuldade de fazer novas amizades, tenho a dificuldade de manter as que eu tenho, sou escorpiana para mim é 8 ou 80, ou eu sou sincera demais (e prefiro se assim) ou guardo minha sinceridade pra mim. E isso gente por incrível que pareça faz as pessoas gostarem menos de mim, não entendo o ser humano odeia falsidade, mas se alguém é sincero a pessoa fica de cara fechada.
Estou sozinha na maior parte de tempo, mas estou aqui para quando meus amigos precisarem, para conversar, pra comer algo, para assisti um filme ou pegar um livro emprestado. E para mim é isso o que importa, com o passar dos anos descobrir que é melhor saber que as pessoas podem contar comigo do que eu com elas.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.