Meus Textos: A Pratica do Desapego


Sabe aquelas roupas que não servem mais, mas que a gente guarda, ou por que ela trás uma boa lembrança, ou por que um dia a gente quer entrar nela de novo? Doe! Sabe aquele brinco que na época  a gente acha o máximo o modelo, mas que hoje está fora de moda, ou não combina com o estilo atual? Jogue fora! Sabe aquela embalagem de algum produto que é linda, mas que já acabou ou já venceu, mas que está com dó de se desfazer? Jogue fora! Sapatos velhos e desgastados? Jogue fora! Sapatos que você não é utilizado há uns bons anos ou que foi comprado e nunca usado? Doe!
E agora o principal: Sabe aquelas pessoas que não estão nem um pouco preocupadas com o que sentimos, com o que passamos? Afaste-se! Quer dizer, na verdade essas pessoas já se afastam naturalmente, pois, se de algum jeito importássemos para elas não se afastariam. E não faça joguinho “se eu me afastar vão sentir falta, e vão voltar a procurar por mim” sério, se uma pessoa gosta da gente ela não vai querer se afastar, vai nutrir a amizade, vai cuidar do relacionamento, a pessoa vai chegar e perguntar “por que você está assim? Por que você está tão distante assim?” E não simplesmente aceitar e deixar passar. Essas pessoas merecem que a gente se desapegue, e quando desapegamos desse tipo de pessoa estamos abrindo as portas para uma pessoa melhor entrar em nossas vidas.
Outra coisa que merece o desapego: dá ouvidos ao que os outros falam. Igual a música “Os Outros – Leoni” Os outros são os outros… Para que se importar com o que os outros dizem? Para que se irritar? Para que ir à porta da casa da pessoa tirar satisfação? Sabe o que a gente tem que fazer com esse tipo de gente? Ignorar! Já vi várias vezes no Facebook a frase “Superbond o melhor batom para fofoqueiros” mas acho melhor e mais fácil a gente fechar nossos ouvidos, ignorar certos comentários e boatos do que calar a boca de pessoas que não tem o que fazer.
E sabe porque estou falando isso tudo? Por que deu certo pra mim, algumas semanas atrás abrir meu guarda roupa e me desapeguei de várias roupas que não me serviam, doei e isso foi libertador, abriu espaço para roupas novas, e eu acredito que tudo que a gente usa fica carregado com as emoções vividas enquanto usávamos, e com certeza alguma estava com energias que faziam mau para mim, só foi desapegar e coisas boas aconteceram. E com pessoas, fiz a mesma coisa, estou cansada de virem atrás de mim só quando precisam, quero pessoas que gostem de passar o tempo comigo, de conversar comigo. E não de pessoas querendo alguma coisa emprestada ou um conselho. E dá ouvidos aos que os outros falam? Já liguem o botão de Foda-se (desculpem a expressão grosseira) há muito tempo, só eu que sei o que passei e o que passo, e se alguém tem alguma coisa a falar ao meu respeito, falem direto para mim, talvez a história seja bem boa e me inspire a escrever o livro que tanto sonho em escrever.
Então…
Tomem desapego, faz muito bem a saúde, e uma super dosagem não fará mal de maneira alguma!
P.s. Não é um desabafo, é só para as pessoas se tocarem e parar de reclamar de coisas que não vale a pena, e é só desapegar!

(Texto escrito em Junho de 2012)
Beijos!!!

Nenhum comentário

Postar um comentário