Li e gostei: A Urgência Normalmente Ferra Tudo, Clarissa Corrêa


Podíamos ter tido mais calma, ter ido mais devagar. Deveríamos ter segurado a onda e medido as palavras. Deveríamos ter tentado controlar a raiva para não magoar o outro. Nossos passos tinham que ter sido exatos, nossos tropeços eram para significar nada perto daquilo que estava começando a ser algo especial e único. Erramos feio. Falamos demais e agimos de menos. Magoamos demais e amamos de menos. Gritamos demais e fomos sensíveis de menos. Lutamos demais e nos entregamos de menos. Relutamos e tivemos medo demais e nos apaixonamos de menos.Tudo o que não era para ser feito fizemos em dobro. E o que era pra ser, bem, ficamos no saldo devedor. No vermelho. Fomos burros demais e inteligente de menos. Podíamos ter tido uma história linda. Mágica, pura, sem cobranças, cheia de respeito, livre, saudável e deliciosa como o barulho de chuva. Era para ter sido amor. Pronto, falei. Falei agora. Mas você se calar para sempre. (Nada novo até aí.)

Nenhum comentário

Postar um comentário