Postagens populares

Filme que vi: A Dona da História

23 outubro 2013

Sinopse: Aos 55 anos de idade, Carolina (Marieta Severo) passa por uma crise pessoal. O casamento não vai bem, alguns sonhos da juventude não se realizaram e ela amarga o fato de não ter experimentado tudo o que gostaria na vida. Revisitando seu passado, na década de 1970, Carolina (Jovem: Débora Falabella) uma jovem estudante que se encantou pelo militante de esquerda Luís Cláudio (Jovem: Rodrigo Santoro). A paixão fulminante terminou em um pedido de casamento, vieram os quatro filhos e o fantasma da rotina.
Fazendo um balanço de sua vida, Carolina tenta desvendar o que teria sido dela se tivesse tomado outros caminhos. Enquanto isso, o marido tenta vender o apartamento da família para conhecer Cuba. Em um encontro com o passado, ela se torna "a dona da história", e imagina quantas possibilidades foram abertas e deixadas de lado para ela na euforia dos 18 e no desespero dos 55 anos de idade.
Duração: 1h 24min
***
Carolina e o marido Luís Cláudio estão casados há 32 anos, os filhos já estão crescidos e vivendo a vida deles, e eles resolvem vender o apartamento que é o mesmo desde o início do casamento, para poderem viajar. E nesse ponto as coisas começam a desandar, ela que viajar pela Europa, ele quer ir para Cuba, e outras diferenças nunca ditas vem a tona e ela resolve que está na hora de viver a vida dela. E começa a lembrar do começo do relacionamento, e repensar toda a sua vida e como estaria agora se tivesse tomado outras decisões há 32 anos atrás.
Carolina: E quando a gente menos espera. Acontece alguma coisa na vida e a história vai e começa.
É o meu filme nacional favorito, e já tinha um bom tempo que não assitia de novo, e foi tão bom matar a saudade. É um filme que faz a gente pensar e repensar, refletir todas as nossas escolhas, impossível assisti e não voltar ao passado da gente. Todas as escolhas que Carolina fez levaram ela até onde ela está hoje, talvez o casamento não seja mais tão bom quanto antes, e foi preciso ela voltar ao passado e ver as opções, para perceber que ela está onde deveria está
Carolina jovem: Você não fez isso comigo! Você não mandou embora o grande amor da sua vida!  Carolina: O grande amor da minha vida... Não é coincidência demais, com tantos homens no mundo o grande amor da minha vida ter aparecido justo na minha vida?  
 Os filmes nacionais cada vez ficam melhores, não assistir nenhum recente, esse foi lançado em 2004, mas a qualidade já estava excelente, as locações, fotografia, trilha sonora, atores, nem preciso falar dos atores, sou apaixonada pelo trabalho da Marieta Severo, Débora Falabella, Antonio Fagundes. Uma história emocionante, sempre choro no final, esse filme está na lista de favoritos e a de desejados, não me canso de assistir. 
Em tempo, quem assisti reparem no nome dos filhos deles, eu ri com a criatividade ;D
Luís Cláudio: A gente já não sabe que é assim? Tempo sim, tempo não, tempo bom, tempo ruim. O tempo leva uma porção de coisa, mas tem coisa que só o tempo trás. Um exemplo de coisa trazida, é que hoje a gente escolhe como gastar o tempo que resta pra gente.

2 comentários

  1. Adoro esse filme... Uma das roteiristas, a Adriana Falcão, é uma escritora que amooo...

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia... Vou procurar livros dela para ler!
      beijos!!!

      Excluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.