Tatuagens novas ♥♥♥

Estou trabalhando!!! E para comemorar usei o adiantamento para fazer três novas tatuagens e retocar duas. Eu já tinha quatro, agora estou com um número ímpar de tatuagens, sete no total, vamos ver se dá sorte mesmo hehe
Vamos as fotos e vou falando um pouquinho mais.

Foram dois retoques e três novas, essas estrelas no pulso eu já tinha, fiz em 2010 e já estavam bem desbotadas, agora estão lindas novamente. E em relação a dor, todas que eu fiz foram em lugares que a dor é suportável, não chorei e nem gritei hahaha
E o preço, fiz com um rapaz de Canavieras - BA, mas que vem sempre em uma cidade pertinho da minha, já tinha tempo que eu queria fazer. E para quem mora na minha cidade ou perto, o nome dele é Eddy (Aqui o Facebook dele) E foi um preço aceitável, as cinco por R$180,00


O foco não ficou lá essas coisas, mas a nuvem chove corações, copiei da Mel do blog A Series of Serendipity. Amo chuva e não tive como deixar de fazer essa, mas ao contrário da Mel que é na parte de trás do braço, preferi na frente, para eu poder olhar e lembrar de como a chuva faz bem em minha vida.


Wanderlust não tem uma tradução literal, é mais ou menos sede por viagens, desejo de aventurar-se. No santo Google achei essa definição:
O que é ser Wanderlust? É algo como "buscar conhecer o mundo para entender a si mesmo, e conhecer a si mesmo para melhor entender o mundo".
Wanderlust é uma expressão derivada do alemão: "wandern" (aventurar-se), e "Lust" (desejo). É comumente definido como um forte desejo de aventurar-se e de explorar o mundo.
Não é somente um simples desejo, é uma sensação que toma todo o corpo e a mente, e em uma seqüência de fatores, incluem-se uma sensação de desconforto nas pernas, nos músculos, e aquele desejo incontrolável de ir, de seguir um rumo qualquer em direção ao desconhecido ou a algum lugar que se vá encontrar algo novo, que é a razão daquele desejo de ir.
Também caracterizado por um saudosismo, ou sensação de saudade de algum lugar no qual nunca se esteve antes, compreende-se o termo "wanderlust" a um nível profundo do sistema humano, quando a necessidade por uma busca também acontece no que concerne à filosofia, cultura ou a religião, ou até mesmo lugares que dentro da mente de cada um se identificam como idílicos ou fantasiosos, desencadeando daí um incansável desejo por essa viagem, que pode levar a pessoa até seu destino final como uma locomotiva que não pára até que tenha alcançado sua estação, a qual no caso pode ser um local geográfico ou mesmo uma descoberta filosófica, cultural ou um novo conceito religioso.
Em suma, "Wanderlust" significa a viagem que cada um deseja fazer de algum modo, talvez em uma busca através de si mesmo, começando com o primeiro passo ao longo de uma extensa jornada. 
.
E isso é quem eu sou, sempre tenho esse desejo de buscar algo, de viajar. E essa é uma tatuagem muito significativa para mim.


Fiz esse coração no dedo por ser fofo, lindo e por significar para mim o meu amor por mim mesma, pra sempre lembrar de mim valorizar e me cuidar mais e mais!


E beijo no fotógrafo que aguenta toda hora eu falando “Tira outra” “Mais zoom” “Cadê o foco” e por ai vai. Te amo!
♥♥♥

Luz, luz e luz.


Passei por um período bem dark nesses últimos anos. Mas fui e sou forte o suficiente pra encarar de cabeça erguida o que aparecer na minha frente. Tive que segurar firme na mão de Deus, teve horas que duvidei Dele (sou humana oxe) e teve horas que duvidei de mim mesma. Mas lá no fundo uma vozinha sempre dizia “você é merecedora, vai chegar a sua hora”. Li muito o livro de Eclesiastes (3.1 Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus) Me apeguei a Deus e fui caminhando.
Hoje estou em período de luz, muita luz, e o que mais faço é agradecer, pelo que passei, pelo que estou vivendo, e pelo que virá. ao invés de pedir eu só agradeço. Sei que virão mais momentos darks, mas sou forte o suficiente, e com Deus sou imbatível!
Apesar de muitos falarem pra não gritar a minha felicidade, por que a inveja tem um sono leve. Eu não vou tirar meu sorriso do rosto, vou continuar sorrindo e me sentindo feliz e iluminada, não vivo pelo o que os outros vão achar ou pelo que vão fazer. Vivo para me sentir bem, feliz e pelo o que eu vou fazer. 
E vou seguindo feliz como nunca, pensando positivo como nunca fiz antes, enviando muita positividade pro universo e me amando mais que tudo.
O amanhecer sempre vem para encher nossas vidas de luz.


O que li no mês: Março 2014


O mês de maio já está quase acabando e eu ainda não tinha postado o vídeo aqui. Tô na correria, e tô amando hehe.

Se inscrevam no canal AQUI e ajude a divulgar meu trabalho :D
Beijos!!!

O Segundo Verão da Irmandade. Ann Brashares


Sinopse: O segundo verão da Irmandade, unidas, inabaláveis, espirituosas, engraçadas, com muita coisa maluca para contar, fazendo rir como nunca, e, cedendo espaço, quando necessário, à emoção. Talvez fosse bom explicar agora que as vidas dessas quatro moças inseparáveis sempre foram marcadas pelos verões. E enquanto o calor não chegava, as Calças viveram no alto do guarda-roupa de Carmen. Eram Calças de verão, todas concordavam. Além disso, com a regra de não se poder lavar as Calças, não queriam usá-las demais. Mas nem um dia de outono, inverno ou primavera se passou sem que todas pensassem nelas, dobradas, no armário de Carmen, reunindo sua mágica em segurança, para quando precisassem delas outra vez.
Com exceção de Tibby, que pretendia estudar na Virginia, naquele ano, o grupo achou que ficaria mesmo em casa. E, claro, queriam ver como as Calças funcionavam quando não estavam viajando. Mas aquela temporada de férias começou diferente, e desde o início já dava para ver que nada sairia do jeito esperado. Mas de uma coisa, apenas uma, elas tinham certeza. Aquele – estava escrito – seria o verão das Calças do Amor.
Gostosas, confortáveis e sábias, as Calças Viajantes fazem você ficar com uma aparência ótima. Antes delas, Bridget, Carmen, Tibby e Lena não sabiam como estar juntas quando estavam separadas. Não se davam conta de que eram maiores e mais fortes que o tempo que passavam juntas. A palavra amigas, aliás, não descreveria de forma suficiente o que sentiam umas pelas outras. Esqueceram onde começava uma e onde parava a outra.
Autor: Ann Brashares
Nº de Páginas: 408
Editora: Rocco
***
Lena, Carmem, Tibby e Bridget tiraram a calça do armário e estão prontas para o segundo verão separadas. Na verdade só Carmem e Lena não vão viajar. Todas estão ansiosas para o encontro na Academia da Gilda e para tudo que pode acontecer. Mas o verão anterior deixou marcas, nada do que elas passaram foi esquecido, e estão sempre despostas a ajudar uma as outras.
Carmem espera viver o amor nesse verão, mas que acaba se apaixonando é a mãe dela. E Carmem consegue ser mais malvada com a mãe do que com o pai no verão anterior. Mas Carmem é Carmem, ela faz a bagunça, e ela mesmo conserta, e isso é uma coisa que eu amo nela.
Tibby vai fazer um curso de cinema, mas depois da perda de Bailey ela meio que está perdida de si mesma, acaba fazendo as amizades erradas, dando valor as pessoas e coisas erradas, não admiti para si mesma o quanto a Bailey a afetou e foi importante, tipo ela não queria lembrar para não sofrer. Mas ela acaba caindo em si, e isso é ótimo porque rendeu uma parte em que eu chorei.
Bridget é a que carrega mais as marcas do verão passado, ela foi impulsiva no verão passado quando perdeu a virgindade com Eric, e durante todo o ano isso a afetou, ela não era ela mesma, largou o futebol, engordou, pintou o cabelo de castanho... Mas após encontrar em casa cartas de sua avó materna que seu pai nunca entregou a ela e seu irmão, mas uma vez ela foi impulsiva e foi visitar a avó, mas não uma visita tradicional, lá ela fingiu ser outra pessoa para se aproximar da avó, e aos poucos ela vai se reencontrando, isso rendeu mais algumas lágrimas em mim:(
Lena é apaixonada por Kostos, mas não admiti para ninguém, nem pra ela mesma. Ela tem várias surpresas nesse verão, e ela se torna mais corajosa, mais apaixonada, mas nem todas as surpresas são boas, e ai meu Deus, fiquei muito triste junto com a Lena.
A leitura dessa série é tão fluída que vou lendo e quando penso que não já terminei. Ann Brashares intercala em um capitulo os acontecimentos de cada uma delas, e tem os e-mails e cartas que elas trocam entre si, e sempre acho isso legal em um livro.


Do que adiantou?


Do que adiantou a música que você fez pra mim, mas que quase não a ouço, mal sei a letra.
Do que adiantou as tantas cartas que mandei para você, tanto às escondidas, quanto as que eu escrevia depois de estarmos juntos, sendo que nunca tive resposta de nenhuma delas.
Do que adiantou sentarmos juntos pra assisti um filme que eu gosto, sendo que você nem prestava atenção no filme, nem em mim.
Do que adiantou tudo que a gente passou, e não foi pouca coisa, para conseguimos ficar juntos, sendo que depois de juntos você não deu valor a nós dois.
Do que adiantou os meses de saudade e desejo de estar junto de você, e quando eu consegui, e quando nós conseguimos você já não quis ficar junto de mim.
Do que adiantou as várias mensagens de texto pelo celular na madrugada para manter você acordado e te excitar. Do que adiantou eu te esperar de manha com um beijo e uma calcinha bonita. Do que adiantou as tardes sem nada para fazer e eu começar a morder sua orelha e acabar fazendo o que de noite na hora de dormir a gente (ou eu) não resisti e querer de novo, sendo que eu acabei descobrindo que durante as mensagens e ligações na madrugada você foi para cama com outra, e que apesar de ter em casa, você foi procurar fora.
Em me fale do que adiantou? Eu te amar tanto, eu te respeitar, eu te querer perto. Sendo que você não queria nada disso comigo.
Então por que você não deu valor a tudo isso que tinha, eu garanto eu tinha muito mais para te dar, e te daria muito mais, era só você pelo menos demonstrar o amor que você dizia sentir.
Era você querer ficar mais junto, procurar qualquer motivo pra ficarmos grudados um no outro até enjoar e quando enjoar querer ficar longe, mas não consegui, por que o desejo de ficar junto era bem maior. Mas isso não aconteceu você pediu para eu ficar um pouco mais, pra voltar depois.
E agora eu já não sei se vale a pena eu me esforçar, eu lutar, por que eu sinto que eu vou fazer isso sozinha, para falar a verdade eu acho que eu sempre fiz isso sozinha, e querer sozinha cansa. E eu cansei.

(Imagem Reprodução)


Livro (HQ) que li: Azul é a Cor Mais Quente


Sinopse: Clementine é uma jovem de 15 anos que descobre o amor ao conhecer Emma, uma garota de cabelos azuis. Através de textos do diário de Clementine, o leitor acompanha o primeiro encontro das duas e caminha entre as descobertas, tristezas e maravilhas que essa relação pode trazer. Em tempos de luta por direitos e de novas questões políticas, "Azul é a Cor Mais Quente" surge para mostrar o lado poético e universal do amor, sem apontar regras ou gêneros.
Autor: Julie Maroh
Nº de Páginas: 160
Editora: Martins Fontes
***
Clémentine acaba de completar 15 anos, por influência das amigas acaba saindo com um rapaz chamado Thomas, alguns meses depois, o relacionamento deles começa a evoluir, mas ela não consegue levar aquilo adiante, percebe que não é aquilo que ela deseja. E sempre vem a mente uma menina de cabelos azuis que ela viu na rua. E quando elas se reencontram, Clém percebe o que sempre quis, mas é difícil admitir para si mesma e para o mundo o que ela sente.

Clémentine: Só o amor pode salvar o mundo. Porque eu teria vergonha de amar?

Sabem como eu conheci esta HQ? Quando estava com meu cabelo azul hehe, perguntaram pra mim se foi por causa do filme baseado nessa HQ que pintei, não, não foi, mas me interessei em assisti ao filme por pura curiosidade, até comecei, mas desisti, preferi ler a HQ primeiro, e só agora pude fazer isso.
E me surpreendi, antes de ler eu pensei que seria putaria pura, por que né? Todos lendo, todos assistindo ao filme, é raro encontrar uma história de lésbicas, e sou curiosa também. 

Emma: Porque você foi embora daquele jeito?
Clémentine: Porque você não veio correndo atrás de mim?

Mas já no começo da HQ percebi que não envolveria apenas sexo, é muito mais que isso, envolve a Clém se aceitar como lésbica, envolve todo o preconceito que as pessoas passam quando admitem o seu jeito de amar. O sexo é uma parte mínima da história.  E já adianto, e não considero um spoiler, essa história é triste, ao final não consegui me conter e chorei. E bem, não ganha cinco estrelinhas, pelo final tão triste :(
E amei o destaque que o cabelo azul da Emma teve nos desenhos, um detalhe lindo, uma forma linda de mostrar o quanto a Emma é importante pra a Clém.


Book Haul: Março e Abril 2014


Book haul do mês de março e abril, como chegaram poucos livros em março achei melhor juntar hehe.
Espero que gostem!!! E não se esqueçam de dar joinha, compartilhar meus vídeos, isso se vocês gostarem... E se inscrever no canal AQUI!!!



Quais foram os livros que vocês adquiriram em abril?
Beijos!!! E bom final de semana!!!

TwitterFacebookInstagramSkoobYouTubeTumblrPintrestFlickrWeHeartIt

Rotaroots - Carta para o meu eu de 10 anos atrás

Há algumas semanas descobri o grupo #rotaroots me apaixonei pela proposta, e decidi participar. Todo mês tem dois temas um meme e um tema para blogagem coletiva. Estou super animada, não só com o tema de maio, que vou tentar postar semana que vem, quanto com os temas passados, esse do post de hoje e um dos temas antigos, mas fiquei com muita vontade de fazer. Espero que gostem!!!
_____________________________________________________________________________________________________

(aniversário de 14 anos)

Oi, Haila!!!
Imagino que você está lendo essa carta exatamente no dia 01/05/2004. Pra mim 10 anos atrás.
E talvez ainda não sabe, mais 2004 vai ser um dos melhores anos da sua vida! Se prepare, por que vai ser muito agitado, você vai fazer novas amizades com quem você nem imagina! E ó, essas amizades vai sobreviver ao tempo viu?! Mas, por favor tenha um carinho especial com Rafiza e Maiara, nó continuamos amigas, mas um pouco distantes, então cuida bem delas nesses anos que você vai viver. E as novas amizades... Bem você vai descobri sozinha, e te garanto você vai se divertir muito, dá boas risadas e acredite se quiser, vai deixar a timidez de lado!
Daqui alguns meses você vai viver uma coisa maravilhosa, e sério, você não vai se arrepender, eu não me arrependi haha! Se joga de cabeça no seu relacionamento com um carinha de uma banda, muito do que sou hoje foi por causa desse relacionamento.
Um ponto delicado, nossa mãe e nossos avós querem que você vá morar em Taiobeiras, e não me lembro, mas acho que você também quer, mas muita coisa vai te fazer querer ficar aqui em Lajedão (e sim estou morando aqui de novo) e pense bem antes de ir, na verdade não me arrependi, mas bem que ao invés de mim que ficou 6 meses lá sem fazer amigos e nem sair de casa, tentar fazer alguns amigos e sair mais ;) E depois de Taiobeiras, já morei em alguns lugares, Pinheiros-ES (morei só um mês e meio lá, acho que nem conta né, suas férias lá duram isso né?), Salto-SP (Sim!!! A cidade que o irmão de vô morava, ele faleceu, Tio Carrim, como eu provavelmente você vai ficar triste. E o motivo já já te conto), Taiobeiras (de novo), São Mateus-ES (mas foi breve também, não se anime, lá ainda é uma das cidades que sonho morar, a outra é São Paulo-SP) e agora Lajedão de novo.
E o motivo dessas várias mudanças: Você casou! Acredite se quiser de novo, logo você que sempre falava que não queria casar. E teve um filho, foi bem nova, MAS POR FAVOR NÃO TENTE MUDAR ISSO!!! Arthur é o nome dele, e apesar de eles está morando com mainha em Taiobeira, eu não conseguiria viver sem que ele existisse! Seu casamento com o pai dele não deu certo, mas hoje sou casada com o homem que amo tanto, e temos um filho, Lucas, e e mais uma razão da minha existência.
E entre todos os nossos romances que você vai viver te peço por favor aproveite cada segundo que você passar com NNA, eu seu que lá por outubro de 2005 você vai entender isso, mas aproveita tudo, tudo, não deixa pra depois, esse foi um dos únicos arrependimentos, adiar tudo que podia viver com NNA.
E tente se menos estressada.
Ok, isso é mais pra mim do que pra você hehe.
Ahhh e hoje eu tenho um monte de livros em casa que você nem sonha, na verdade você sonha haha.